Resenha: Fúria Vermelha (Red Rising #1)

Hoje irei apresentar a vocês um livro que, como amante declarada de distopias, me apaixonei perdidamente. Ele é um dos amorzinhos da minha coleção. Pierce Brown se tornou meu queridinho por conta dele… Se você está chutando Fúria Vermelha, primeiro livro da Trilogia Red Rising, acertou!!! Livro que foi lançado no Brasil pela Globo Livros. Vamos conhecer um pouquinho?

Em um mundo futurista, as pessoas evoluíram tanto que colonizam todo o sistema solar, tem seus corpos mudados física e biologicamente, existem tecnologias super avançadas, a sociedade é dividida em cores. Ouros são a cor dominante, a monarquia, comandam tudo, mantém a ordem na sociedade, todas as outras cores têm que se sujeitar às suas vontades e leis. Pratas contabilizam e manipulam a moeda e a logística, cinzas, também chamados de Latões, garantem a ordem e a hierarquia nas sociedades, azuis são os viajantes e exploradores do universo, rosas empregados e proporcionadores de prazer da alta sociedade, vermelhos são a classe mais baixa, a classe escrava, que serve para o trabalho braçal. E detalhe, não há como ascender, você é ligado à Cor na qual nasceu.

Darow é um vermelho que vive no subsolo de Marte. Ele nunca foi para a superfície porque o planeta ainda não é colonizado, a superfície é inabitável e eles estão trabalhando arduamente para, um dia, o planeta ser habitável e poderem viver em boas condições, são os pioneiros. Um dia eles serão recompensados por todo esforço e trabalho. Isso foi o que sempre foi informado ao seu povo. Só que depois de ser preso, condenado à morte e salvo por seu tio, ele descobre que não é bem assim.

furia

Ele descobre que Marte já é um planeta totalmente habitado, não só Marte, mas todos os outros. Todo seu povo está vivendo na miséria, sem jamais ver a luz do sol, trabalham, lutam morrem por uma mentira. Sua esposa Eo morreu por uma mentira, e seu filho também, já que ela estava grávida (mas sério, detestei essa garota com todas as minhas forças desde o momento que ela abriu a boca até depois de morta, apesar do seu papel na história). Ele então se une aos Rebeldes, auto intitulados Filhos de Ares, para derrubar o sistema opressor dos ouros.

Neste livro, o autor nos apresenta o enredo, nos prepara para a real história. Em algumas partes confesso que fica um pouquinho maçante, quando apresenta muitos detalhes e partes técnicas, só que entendo, porque é necessário. É recheado de ação, reviravoltas – sério, quando eu achava que sabia o que ia acontecer, pah, acontece algo jamais imaginado e muda tudo completamente – ele vai montando toda a teia para a continuidade da história nos demais livros. Acompanhamos Darow no seu processo de mudança, treinos, preparo para se tornar um ouro. Passamos por todo seu processo de negação, sua relutância e, enfim, aceitação do seu papel.

Os personagens secundários também são extremamente bem construídos. Mustang e Sevro se destacam. Mustang me intrigou e deixou em dúvida sobre sua lealdade o tempo todo. Na verdade, em quem Darow pode realmente confiar?

furia1.jpg

Por ser formado em política, Pierce Brown consegue nos apresentar com maestria as situações, conflitos, maquinações que sempre existem em um reino, uma monarquia. Ele obtém êxito em apresentar o novo, o que diferencia aquele mundo da nossa atualidade. Que, afinal, é um dos atrativos de livros distópicos. Tudo é muito bem explicado nesse livro. Entendemos o que cada um faz e seu lugar.

O final é extremamente instigante, você fica querendo ler o próximo pra ontem. Você quer descobrir o que acontece a seguir. Se Darow vai conseguir concluir sua missão e o que mais vai acontecer.

Ah, uma notícia que estava sendo divulgada é que está sendo adaptado para o cinema pela Universal Pictures, tendo como diretor Marc Foster, que fez 007 – Quantum of Solace. E o roteiro escrito pelo próprio Pierce. Só que não há mais notícias desde início de 2016. Então o jeito é esperar e, no meu caso, torcer muito.

Bom, vou parar por aqui para não dar spoiler, já que quando faço resenha de um livro que gosto, nunca acho que ela faz jus ao livro, rsrsrs… espero que tenham gostado…

pierce brown
Ah, para as meninas, saca só uma fotinha do autor…

estrelas5

Sinopse:

download.pngFúria Vermelha é o primeiro volume da trilogia Red Rising, e revive o romance de ficção científica que critica com inteligência a sociedade atual. Em um futuro não tão distante, o homem já colonizou Marte e vive no planeta em uma sociedade definida por castas. Darrow é um dos jovens que vivem na base dessa pirâmide social, escavando túneis subterrâneos a mando do governo, sem ver a luz do sol. Até o dia que percebe que o mundo em que vive é uma mentira, e decide desvendar o que há por trás daquele sistema opressor. Tomado pela vingança e com a ajuda de rebeldes, Darrow vai para a superfície e se infiltra para descobrir a verdade.

Onde comprar: Amazon | Saraiva | Cultura

 

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Fúria Vermelha (Red Rising #1)

Deixe sua opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s