Resenha: Julieta

Se você é assim como eu que, às vezes, gosta de ler um livro com uma releitura de um clássico, só que cheio de emoções fortes e reviravoltas, então vai gostar da nossa resenha de hoje. Estou falando do livro Julieta da autora Anne Fortier, lançado no Brasil pela Arqueiro.

Quando a tia-avó de Julie morre, ela não esperava que, como herança, recebesse somente uma carta e que seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei, que nasceu em Siena e deveria ir para lá concluir a missão de sua mãe. Sem muita escolha, ela parte para Siena em busca dessa missão e do tesouro que a carta diz que sua mãe tinha. Lá encontra mais papéis velhos, esboços de uma escultura, um diário de um pintor italiano e uma versão muito, muito antiga de Romeu e Julieta.

Acontece que esta versão de Romeu e Julieta tem algumas diferenças da original, diz que a história se passou em Siena e não em Verona. Outra diferença são os sobrenomes dos dois. Diz que os verdadeiros sobrenomes são Marescotti e Tolomei, coincidentemente, o seu sobrenome. Diz também que Julieta tinha uma gêmea, como ela.

Aqui dorme a sincera e fiel Giulietta… Por amor e misericórdia divina a ser despertada por Romeo, seu legítimo esposo, numa hora de perfeita graça.

Enquanto descobre que sua família carrega uma maldição que ela precisa quebrar ou será a próxima vítima, luta para descobrir em quem pode ou não confiar, tenta não se apaixonar por Alessandro, coincidentemente, descendente dos Marescotti. E não fosse suficiente, precisa encontrar a estátua de ouro com olhos de safiras azuis e esmeraldas verdes que foi feita em tamanho real de Romeu e Julieta e enterrada debaixo da cidade, tudo enquanto é perseguida por grupo de mafiosos que querem as gemas.

Essa história é um clássico, só que, neste livro, a autora conseguir criar algo novo com maestria. Quando comecei a ler, não consegui largar o livro até acabar. Parece que o livro tinha algo que me prendia, me deixava incapaz de pensar em qualquer coisa que não fosse em saber o final dessa linda história. Queria saber qual seria o desfecho de Julie, mas também da Giulietta e do Romeu. Depois de conhecer a história deles contada neste livro, não consigo decidir se gosto mais da de Shakespeare ou da criada pela Anne. Única coisa que tenho certeza quando leio uma história tão triste é que não vela a pena perdermos tempo com bobagens, besteiras, orgulho ferido. A vida é muito curta e devemos vivê-la ao máximo.

Sem título.png
Mesmo ali, instalada sobre um grande sarcófago de mármore e coberta por 600 anos de poeria, ela irradiava um brilho dourado que nem o tempo, não importava quanto passasse, seria capar de lhe roubar. À luz tênue da capela, as quatro pedras preciosas eram os olhos – duas safiras azuis e duas esmeraldas verdes – cintilavam com uma luminosidade quase sobrenatural. Para quem não conhecia a história, a estátua não falava de luto, mas de amor. Romeo estava ajoelhado sobre o sarcófago, segurando Giulietta nos braços, e os dois se olhavam com uma intensidade que penetrou na fresta escura em que meu coração fora se esconder, fazendo com que eu me lembrasse de minhas próprias tristezas recentes.  legenda

Sinopse:

JULIETA_1398534882BJulie Jacobs e sua irmã gêmea, Janice, nasceram em Siena, mas, desde que seus pais morreram, foram criadas nos Estados Unidos por sua tia-avó Rose.

Quando Rose morre, deixa a casa para Janice. Para Julie restam apenas uma carta e uma revelação surpreendente – seu verdadeiro nome é Giulietta Tolomei.

A carta diz que sua mãe havia descoberto um tesouro familiar muito antigo e misterioso. Intrigada, Julie parte para Siena.

Mas tudo o que a mãe deixou foram papéis velhos – um caderno com diversos esboços de uma única escultura, uma antiga edição de Romeu e Julieta e o velho diário de um famoso pintor italiano, Maestro Ambrogio.

O diário conta uma história trágica; há mais de 600 anos, dois jovens amantes, Giulietta Tolomei e Romeo Marescotti, morreram vítimas do ódio irreconciliável entre os Tolomei e os Salimbeni. Desde então, uma terrível maldição persegue as duas famílias.

E, levando-se em conta sua linhagem e seu nome de batismo, Julie provavelmente é a próxima vítima. Tentando quebrar a maldição, ela começa a explorar a cidade. À medida que se aproxima da verdade, sua vida corre cada vez mais perigo.

Onde Comprar: Amazon | Saraiva 

Anúncios

3 comentários em “Resenha: Julieta

  1. Eu amo esse livro, é uma história surpreendente, misteriosa, e cheia de reviravoltas, simplesmente de tirar o fôlego, amei a resenha 👏👏👏👏

    Curtir

Deixe sua opinião...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s